Matão (SP) recebe câmaras frias doadas pela Brasilux Tintas para acelerar vacinação

A Prefeitura de Matão (SP) recebeu na segunda-feira (28) cinco câmaras frias para armazenamento de vacinas doadas pela Brasilux. Durante a cerimônia de entrega uma sexta câmara também foi doada pela Brasilux ao Hospital Carlos Fernando Malzoni, também conhecido como Hospital de Matão, que foi recebida pela gerente Assistencial, Esther Langhi, e pela superintendente, Denise Minelli.

A ação foi feita em parceria com o movimento Unidos pela Vacina, que surgiu em fevereiro, por iniciativa do Grupo Mulheres do Brasil, liderado pela empresária Luiza Helena Trajano, para agilizar o processo de vacinação em massa contra o novo coronavírus no Brasil.

Segundo dados da Prefeitura de Matão, cidade com uma população estimada em 83 mil habitantes, até a última sexta-feira (25 de junho), foram aplicadas 43.907 doses, sendo 33.236 primeiras doses e 10.671 pessoas que já receberam as duas doses. Os equipamentos (duas câmaras de 420 litros e quatro de 280 litros) aumentam a capacidade logística da campanha de vacinação, armazenando um total de 104 mil doses.

“A chegada dos equipamentos doados pela Brasilux dobra a nossa capacidade de conservação de vacinas, oferecendo maior controle das datas de validade, além de possibilitar um planejamento melhor do processo de imunização contra o novo coronavírus e também várias outras doenças tratadas na Rede de Saúde Municipal. Fico feliz e agradeço muito por mais esta parceria em salvar vidas. Essa doação mostra o compromisso da Brasilux e seus colaboradores com a sociedade matonense”, declarou o prefeito Cido Ferrari, representado no evento pela enfermeira chefe do Centro de Saúde 2, Ana Boop.

O movimento Unidos pela Vacina é apartidário e já reúne mais de 3 mil pessoas entre empresários, artistas, atletas, cientistas, representantes de entidades setoriais, instituições, associações, comunidades e ONGs em todo o Brasil. O objetivo é tornar viável a vacinação de toda população brasileira até setembro de 2021. Vale ressaltar que o grupo não promoverá compras de vacinas nem pretende criar um plano privado de imunização. O propósito é auxiliar a logística, distribuição e aplicação de vacinação pela rede pública em todos os estados brasileiros.

“Nosso objetivo é fazer com que a vida de todos possa voltar à normalidade o mais rápido possível. Três das cinco fábricas da Brasilux ficam em Matão, por isso, nós acreditamos que é de extrema importância o apoio e a melhor estruturação da comunidade local. Fazendo a nossa parte, buscamos levar saúde e esperança à população da cidade. Que o nosso exemplo possa incentivar outras indústrias, empresas e a sociedade em geral a apostarem na solidariedade e em ações conjuntas para mitigar os impactos desta pandemia”, afirma Mirela Jabur, gerente de marketing da Brasilux.

Deixe uma resposta