Algumas cidades adotam regras próprias do Plano São Paulo

Algumas prefeituras do Estado de São Paulo estão flexibilizando as medidas mais restritivas adotadas para a fase vermelha do Plano São Paulo de combate à Covid-19, definido pelo Governo do Estado de São Paulo. A Prefeitura de Bertioga, por exemplo, tem o mesmo entendimento da Associação dos Revendedores de Tintas (Artesp) e incluiu as lojas de materiais de construção, por consequência as revendas especializadas em tintas, nas atividades essenciais.

Outras três cidades: Bauru, Piedade e Araçariguama, publicaram decretos contrariando as regras, ao permitir que os estabelecimentos funcionem por dez horas diárias, de segunda-feira a sábado, no máximo até as 20 horas.

Já na região de Sorocaba, outras 15 cidades, que entraram na fase vermelha, negociam com o governo a volta para a laranja. Os municípios foram rebaixados para a fase vermelha, mas os prefeitos alegam que algumas cidades estão com índices melhores de ocupação hospitalar do que outras. Eles querem autonomia para flexibilizar o comércio de acordo com indicadores locais de ocupação de leitos para Covid-19.

“Nós orientamos os revendedores a ficarem ligados nos decretos municipais, que podem garantia o funcionamento das lojas sem risco de fiscalização”, orientou Salvador Nascimento, diretor de Operações da Artesp.

Deixe uma resposta