Pedra Esculpida é a Cor do Ano da Coral para 2021

Em um ano atípico, no qual uma pandemia fez o inimaginável ao parar o mundo por diversos meses e trazer novos hábitos à vida das pessoas, a casa se tornou um porto seguro. Com esse cenário, o ColourFutures 2021 conta a história de como a AkzoNobel transforma as principais tendências e comportamentos globais em paletas de cores de tinta inspiradoras, trazendo os tons que traduzem o futuro. Estimulante e ao mesmo tempo equilibrada, Pedra Esculpida é a tonalidade escolhida por um time de especialistas de várias partes do planeta como a cor que representará o próximo ano.

“A cor Pedra Esculpida nos conecta de volta à natureza e às coisas simples. Com um tom neutro quente e natural, ela permite que outras tonalidades brilhem e fornece uma base sólida para a vida. É uma cor forte e da terra, que evoca estabilidade, crescimento e potencial, ajudando a criar um ambiente e a dar a coragem necessária para se abraçar as mudanças que vem por aí”, conta Fernanda Figueiredo, gerente de Comunicação e Colour Design de Tintas Decorativas da AkzoNobel na América do Sul. E como isso tudo se expressa dentro de um lar? “Os tons naturais funcionam facilmente em uma casa ao criar uma tela calorosa e neutra que permite outras cores ganhem evidência. Alicerce vigoroso de qualquer ambiente, ao atuarem tão bem juntas, as tonalidades selecionadas dão a possibilidade de sermos criativos com cores e também formas geométricas complementares”, explica.

De acordo com Heleen Van Gent, diretora de criação do Centro de Estética Global da AkzoNobel, esse tem sido um ano desafiador, cujos desdobramentos se refletem nas paletas de cores de 2021. “Todos enfrentamos experiências que parecem desconectadas do mundo moderno. Mas também descobrimos algo muito mais positivo: a solidariedade entre pessoas que não se conhecem e o fato de que, juntos, podemos fazer coisas extraordinárias. Agora é a hora de encontrar a coragem de nos levantarmos e seguirmos em frente. Nossa casa continua sendo nosso santuário, o lugar perfeito para que possamos nos readaptar, nos renovar e recarregar as energias. Assim, nossa Cor do Ano é uma tonalidade que fala sobre equilíbrio, estabilidade e potencial”, comenta sobre a temática que permeou o estudo e que se divide em quatro pilares: coragem para se posicionar, para se conectar, para construir por meio do passado e para se adaptar.

Pedra Esculpida é uma cor versátil que muda de tom, dependendo da hora do dia, de onde é usada e de quais outros tons a acompanham. É uma nuance que dá espaço para outras se destacarem e que forma a base de inúmeros designs inspiradores para o interior da casa. Considerando essas características, foram criadas quatro paletas fáceis de usar. Desenvolvidas a partir da Pedra Esculpida, elas são compostas de famílias de cores diferentes – vermelhos e rosas, marrons, amarelos, azuis e verdes naturais – e cada uma traz uma nova perspectiva para os ambientes que espelha as tendências mais amplas diagnosticadas no estudo. A seguir, conheça os comportamentos e tendências que originaram as paletas e o escopo criativo dessas seleções de cores, assim como elas podem inspirar as pessoas a iniciar uma transformação em casa.

#Tendência 1: Autoconfiança

Quem foram as pessoas cujas palavras causaram maior impacto nos últimos tempos? Aquelas que foram corajosas o suficiente para agir com paixão, energia e empatia, explica o ColourFutures 2021. Defender o que acreditamos e pensar nos outros nos dá o poder de impactar o mundo de uma forma positiva. O estudo relembra lideranças femininas que se destacaram recentemente, como a primeira-ministra neozelandesa Jacinda Ardern, à frente de um país que venceu os desafios ocasionados pela pandemia. E nossa casa deve ser um lugar que recarregue nossas baterias e alimente nossa alma, um lugar no qual possamos testar novas ideias e reinventar antigas, um ambiente no qual podemos pensar de maneira diferente, agir de forma generosa e nos expressar. Dessa tendência nasceu a paleta Cores expressivas.

Cores expressivas: Tonalidades fortes despertam e estimulam a autenticidade. Positivas, energizantes e surpreendentes, podem aumentar a criatividade e o pensamento livre, permitindo que as pessoas definam um ambiente em que possam realmente expressar a personalidade e reforçar o senso de identidade. Variando tons de rosa e vermelho, essas cores funcionam muito bem juntas e possibilitam projetos gráficos, como uma parede listrada. O tom quente de base da Pedra Esculpida aproxima esses tons para, juntos, propiciar uma sensação integrada e equilibrada a qualquer espaço. Suntuosas, mas sem exageros, são cores que incentivam a criatividade em todos os lugares, tais como: Bronze Tibetano, Vermelho Blefe, Vermelho Henna, Chá Dançante, Presente Romântico, Luxo Moderno, Campo de Alfazemas, Vestido de Boneca e Cereja Intensa.

#Tendência 2: Solidariedade social

Pessoas de todo o mundo se viram unidas por sentimentos, necessidades e maneiras de se comportar como nunca antes, o que serviu para realçar essa comunhão, além de gerar uma sensação reconfortante de solidariedade global. Como seres humanos, desejamos estar próximos uns dos outros e, como não pudemos estar juntos ao vivo, houve um grande aumento de comunidades virtuais. Pessoas de todas as idades têm se conectado nas diversas partes do mundo para se apoiarem, compartilhar habilidades e trabalhar juntas, uma experiência que mostra a potência e a positividade do esforço da comunidade e do trabalho em equipe. Como consequência, as pessoas buscarão ambientes que incentivem a comunicação, a colaboração e a integração, o que deu origem à paleta Cores para unir.

Cores para unir: Argila, turfa, giz, barro. Os tons de terra das cores dessa paleta vêm de todo o mundo e refletem todas as pessoas. Quentes e harmoniosos, inspiram abertura e conexão, e, por eles funcionarem muito bem juntos, trazem a noção de integração para muitos projetos de interiores. Cinzas suaves e marrons neutros, essas tonalidades se unem para criar sensação de apoio e equilíbrio – perfeita para ambientes nos quais as pessoas queiram se reunir e compartilhar ideias. É uma paleta em que os tons combinam naturalmente, facilmente integrando os ambientes, na companhia de materiais naturais, como madeira, cobre e cerâmica. Uma borda cobreada na parede, ao lado da Cor do Ano, valoriza e aquece o espaço. São cores capazes de suavizar as linhas mais duras de um ambiente contemporâneo e trazer uma sensação de calor e intimidade: Pena Prateada, Amêndoa Confeitada, Marrom do Século, Cinza Fóssil, Corços Brancos, Teatro Barroco, Marrom Havana, Marrom Ardósia e Céu Cinzento.

#Tendência 3: Reavaliar o passado

A sociedade consumista descarta o velho em favor do novo, mas é hora de reavaliar nossa história. As habilidades e os valores do passado ecoam de forma atemporal. Precisamos ser ousados o suficiente para rejeitar modismos, para viver não apenas valorizando o presente, mas também o futuro sólido e sustentável. Cuidados por gerações e guardados ao longo do tempo, objetos e artefatos antigos trazem densidade e significado aos ambientes. À medida que a vida se torna cada vez mais acelerada e focada no agora, buscamos espaços que realcem nossas raízes e nos mostrem quem somos. Precisamos de ambientes com revestimentos que nos permitam abraçar a tradição, evoluir e contar histórias pessoais, nossas origens e o que amamos. Com isso em mente, foi desenvolvida a paleta Cores atemporais.

Cores atemporais: Unindo tradição e tons contemporâneos, essa paleta tem tudo a ver com valorizar o passado e enxergar sua relevância para o futuro. Tons inspiradores de amarelos e ocres, equilibrados com neutros e a Cor do Ano, podem ajudar a criar um pano de fundo contemporâneo clássico que funcionará com qualquer combinação de móveis sem envelhecer. Trazendo energia sem excessos, as cores atemporais ajudam a criar uma sensação calorosa e otimista e oferecem efeitos de tinta inteligentes e sutis, como o uso de listras horizontais. Sozinhas ou em combinações criativas, essas cores aquecem e energizam, sem sobrecarregar, além de trazerem um sentido de tradição contemporânea a ambientes internos e externos. São elas: Vista do Imperador, Cappuccino, Ouro Monarca, Creme Brulée, Teia de Aranha, Silêncio de Inverno, Branco Barbante, Branco Europeu e Cobre Suave.

#Tendência 4: Consciência ambiental

É tempo de compreender a urgência de reduzir nosso impacto no planeta, assim como encontrar maneiras de fazer as coisas de formas diferentes e mais sustentáveis. Um período de forte mudança social e econômica nos leva a reavaliar o que realmente importa na vida, como prazeres simples, casa, família e amigos. Esse momento também nos leva a reconsiderar a nossa relação com o mundo de uma forma geral. Fazer pequenas mudanças na maneira como vivemos é um passo importante para a criação de um legado positivo para a próxima geração. E a nossa casa tem um papel central nesse cenário. Pessoas ao redor do mundo buscam espaços nos quais possam trazer a natureza para dentro, para se sentir em contato com ela, vivendo com responsabilidade e se encantando pelas coisas simples. A busca para criar espaços para a simplicidade, reuso e reparos, responsabilidade ambiental e tradição deram origem à paleta Cores do planeta.

Cores do planeta: os tons do mundo natural – o mar e o céu, a grama e as árvores, o solo – ecoam nos azuis, verdes e marrons dessa seleção. Eles combinam naturalmente e podem nos lembrar de nossa conexão com o meio ambiente ao redor, a resiliência da natureza e a necessidade de protegê-la. Essas cores podem trazer a sensação de calma e reequilíbrio ao espaço e, em harmonia com Pedra Esculpida e materiais naturais, ajudar a criar o início de um modo mais simples de viver. Pequenas porções de vida do mundo exterior, as plantas entram como complementos para essa paleta que nos reconecta com a natureza. Efeitos simples de pintura, como uma parede em destaque ou um arco que emoldura a porta, dão um toque final criativo. Tons diferentes podem definir áreas específicas de uma sala, por exemplo, como o espaço para home office. Combinações inteligentes entre tons neutros e mais suaves com Pedra Esculpida não deixam os espaços com atmosfera pesada. Fazem parte dessa paleta que proporciona combinações inteligentes as cores Praça no Inverno, Jardim da Meia-noite, Mistério do Oceano, Blueberry, Vento Suave, Tempestade Iminente, Melodia Suave, Esgrima e Mica Negra.

Bastidores do estudo – Tendências sociais, culturais, econômicas, de design e cores são consideradas na pesquisa global ColourFutures que, há 18 anos, reúne profissionais reconhecidos internacionalmente para, ao lado dos especialistas em cores da AkzoNobel, identificar o estado de espírito do momento e convertê-lo em paletas e tons. Este é o quarto ano consecutivo que as artistas plásticas brasileiras Carlota Gasparian e Adriana Pedrosa ajudam a levar as impressões da América Latina para compor o estudo. Ao lado de outros especialistas em design, tendências, cor e arquitetura que proporcionaram uma imersão em insights globais, colaboraram com a busca do Centro de Estética da AkzoNobel em compreender o que pensam os consumidores, identificar a cor do ano e criar quatro paletas para orientar e atender às necessidades e anseios desse público. Dessa vez, a reunião foi realizada no Museu de Lakenhal, na cidade de Leiden, na Holanda, onde os experts trouxeram observações, vivências e ideias capazes de antever o que estava por vir e moldar os conceitos que sustentam esse estudo.

O ColourFutures e suas paletas de cores, tendências e impressões são referência não somente para a área de tintas decorativas, mas também para outros negócios da companhia nos quais a cor desempenha igualmente papel essencial, como os segmentos automotivo, aeroespacial e de eletrodomésticos. “A importância que a AkzoNobel atribui ao investimento em conhecimento de cores e ao seu comprometimento com o estudo se reflete em todas as nossas atividades e áreas de negócios, que transportam as tendências captadas para a realidade de cada mercado específico”, afirma Fernanda Figueiredo.

Para mais detalhes, visite https://colourfutures2021.com/br/. #CF21 #PedraEsculpida #CorDoAnoCoral

Deixe uma resposta