Junho, o mês da retomada

O ministro da Economia, Paulo Guedes, acredita que o pior da crise ficou para trás e a economia começa a engrenar em ritmo que, em alguns indicadores, já até supera 2019. A afirmação foi feita no programa especial “O Brasil Pós-Pandemia: a Retomada”, deste domingo (5). A declaração corrobora o que vem sendo dito no Papo de Lojistas das últimas semanas. Nossos entrevistados têm sido unanimes ao afirmar que o setor de tintas tem se recuperado. Por isso, aproveitamos a onda de otimismo e pedimos a declaração de diversos players do mercado.

Confira:

“O mês de junho demonstra que o nosso setor começa a voltar próximo do normal, as quedas que já foram acima de 50% hoje se aproximam de 10 %! Ou seja, a cada mês as quedas caem!
Um fator importante foi a reabertura dos condomínios, muitos ou a maioria estavam bloqueando obras e como vivemos numa cidade com muitos prédios isto estava afetando muito nosso setor. A perspectiva é que este cenário se mantenha, talvez a queda se estabilize neste patamar e o processo de crescimento aconteça no último bimestre ou em 2021 em diante.”

Renato Sá – Tinta MC – São Paulo – SP

“Realmente o mês passado já melhorou em relação aos meses de pandemia, mas ainda não chegamos no nível de fevereiro, onde crescemos muito, mas diante do que está acontecendo não podemos reclamar.” – Vale lembrar que a Biadola Tintas é uma loja especializada em Repintura Automotiva, negócio que concentra a maior parte da sua movimentação.

André Biadola – Biadola Tintas – São Paulo – SP

“O mês de junho foi excelente para nós, tanto em vendas no atacado, como varejo. No atacado tivemos um crescimento de 45% comparado a fevereiro, algo realmente surpreendente!”.

Nayanne N.C.Oliveira – Grupo N C Oliveira (Teletintas) – Natal – RN

O grupo NC Oliveira conta com 5 lojas no Rio Grande do Norte e Paraíba, além de atuação no atacado.

“Sim, junho foi o melhor mês sem dúvida! O movimento veio num crescente desde abril. Com relação ao mês de abril tivemos um crescimento de 13.5%. Com relação a fevereiro o aumento foi em torno de 40%. O crescimento se deve, dentre outras coisas, à várias empresas que aproveitaram para fazer manutenção.”

Maira Hebling A. Loureiro – Mercadão de Tintas Poá – Ferraz de Vasconcelos – SP

“O aumento de vendas em junho foi muito superior a fevereiro, comparativamente. Nosso sentimento é que o pequeno varejo tem ‘surfado numa onda’ de oportunidades que a pandemia proporcionou. Percebemos o aumento nas vendas de miudezas, ferramentas de pintura. O consumo de embalagens menores de tintas aumentou sensivelmente, reflexo do crescimento em pequenos reparos e pintura de ambientes menores e cômodos”.

Alexandre Roth – Diretor Comercial – Distribuidora Premium – S.Paulo

A Distribuidora Premium atua no litoral do estado de S.Paulo, Vale do Paraíba e interior.

“Realmente tem acontecido um aumento considerável nas vendas: junho teve um crescimento de 14,03% com relação a maio e de 23,00% com relação a fevereiro!!! Vejo que as previsões que tínhamos de um ‘rebote’ está se concretizando!! Temos um bom cenário nas lojas de periferia, principalmente!! As reformas das residências estão acontecendo, quer seja no “do it yourself” ou, agora, já liberado pelos condomínios, a entrada de mão de obra especializada!! A Safari tem distribuído gratuitamente placas de uso obrigatório e máscaras para uso dos clientes ao entrarem nas lojas tentando facilitar e conscientizar as regras obrigatórias de segurança! Vejo um cenário bem mais otimista pela frente para o nosso segmento no segundo semestre! Que Deus continue nos ajudando!”

Valquiria Teixeira – Diretora da Distribuidora Safari – São Paulo – SP

“Tivemos crescimento expressivo sobre o mesmo mês do ano passado e sobre os demais meses de 2020. O consumidor preocupado com o seu bem estar, investindo em sua casa, em razão do tempo que tem passado dentro dela. O deslocamento do consumo de lazer, viagens e vestuário para o matcon e outras demandas ligadas ao bem estar da casa. Resultado: um mês memorável.”

Francisco Antonio dos Passos Souza – Distribuidora Ótima – ES

“O mês de junho/20 foi excelente, crescemos mais de 15% em relação a junho/19 e alcançamos o 4o melhor resultado de vendas dos últimos 5 anos! O mercado está muito aquecido no nosso segmento, e acho que o principal impulsionador desses números foi o dinheiro injetado pelo governo federal na economia através do Auxílio Emergencial, que colocou dinheiro no mercado. Como alguns segmentos estão restritos de trabalhar, sobram menos opções de gastos para o consumidor (por exemplo bares, restaurantes, shopping, salões de beleza). Com o consumidor ficando mais em casa surgem muitas necessidades de se movimentar, e os reparos domésticos – paredes, telhado, móveis, lavagem e polimento de veículos – acabam impulsionando o nosso negócio, pois o cliente tendo a necessidade destes reparos e com dinheiro para gastar procurou nosso segmento que conseguiu se manter aberto durante toda pandemia, e assim conseguimos aproveitar melhor as oportunidades que essa crise de saúde acabou promovendo.”

Paulo Alessandro da Silva – do Grupo Diasa (Oxigênio Cuiabá) – Cuiabá – MT

“Desde o início da pandemia, nós tivemos foco na saúde. Saúde dos nossos profissionais, clientes, fornecedores e saúde da empresa. No nosso comitê de crise, criamos 3 cenários: pessimista, realista e otimista. Nos meses de março, abril e maio, tivemos uma redução considerável nas vendas e aumento da inadimplência, mas o mês de junho nos surpreendeu pelo forte volume de pedidos que recebemos. Optamos pela redução da jornada de trabalho que encerraria dia 13 de julho, porém decidimos antecipar esse retorno ao trabalho na metade de junho para poder atender o mercado. A retomada deverá ser lenta e gradativa, esse pico de junho foi um “efeito rebote” e não acreditamos que deva se manter assim por muito tempo. Porém estamos otimistas e estamos investindo em novas plantas produtivas, novos maquinários e galpões logísticos para melhor atender nossos clientes. Como os problemas e necessidades dos clientes mudaram, criamos novas soluções. Lançamos novos produtos nessa crise, como Tinta para Demarcação e Sinalização, álcool gel e álcool Spray 70%, atendendo a necessidade e demanda do mercado.”

Filipe Colombo, CEO da Anjo Tintas – Criciúma – Santa Catarina

“Para a Tigre, o negócio de ferramenta de pinturas está se recuperando. Apresentou em junho, um resultado acima da média. Com isso, prevemos uma retomada nesse semestre acompanhando os resultados de nossos clientes, varejo de tintas.”

André Zamana, gerente Nacional de Vendas da Tigre

Deixe uma resposta