PPG divulga Relatório de Sustentabilidade 2019

A PPG acaba de publicar seu Relatório de Sustentabilidade 2019, destacando o progresso da empresa em alcançar suas metas de sustentabilidade para 2025 nas áreas ambientais, sociais e de governança. O relatório está disponível no site Sustainability.ppg.com.

“O principal pilar da nossa empresa é o compromisso de ‘proteger e embelezar o mundo'”, diz Michael H. McGarry, CEO da PPG. “Agora, mais do que nunca, a palavra ‘proteger’ está assumindo um significado ainda maior, pois estamos focados em proteger nossos funcionários, clientes, comunidades, parceiros diretos e indiretos para colaborar com o controle da pandemia da Covid-19. Estamos orgulhosos de comemorar nossas conquistas de sustentabilidade em 2019 e continuamos focados em um futuro melhor à medida que navegamos nesse período de incerteza”, completou o executivo.

Entre as ações sustentáveis de 2019, a PPG reduziu ainda mais o impacto ambiental de suas operações; desenvolveu produtos ecológicos e, com isso, ajudou a aprimorar a sustentabilidade de seus clientes; promoveu o engajamento de comunidades em todo o globo e fortaleceu sua força de trabalho nos locais onde atua. Abaixo estão mais alguns destaques do ano:

  • Atingiu 33% das vendas de produtos e processos com vantagem sustentável, como o sistema de mistura automática de tinta PPG MOONWALK ™;
  • Atingiu 33% dos locais de fabricação e P&D com zero desperdício de processo em aterro;
  • Aumentou a representação feminina em mais de 30% de sua força de trabalho total;
  • Investiu US$ 6,8 milhões em apoio aos programas de educação em ciência, tecnologia, engenharia e matemática (STEM);
  • Concluiu um número recorde de projetos COLORFUL COMMUNITIES® em 41 países, impactando positivamente 6,5 milhões de estudantes, idosos, professores, pacientes e membros de comunidades desde 2015;
  • Continuou a fortalecer a cultura do Jeito PPG;
  • Intensidade de descarte de resíduos reduzida em 25%, considerando 2017 como ano base; e
  • Reduziu derramamentos em 32%, considerando 2017 como ano base.

Deixe uma resposta