Programa de qualificação de sucessores

Objetivo geral de um Programa de Qualificação para a Sucessão é capacitar e desenvolver o

sucessor da organização, apto a contribuir com o desenvolvimento e continuidade da empresa

para as próximas gerações.

Outra pergunta que precisa ser respondida, assim que houver herdeiro ou colaborador

qualificado para passar pelo Programa de Formação de Sucessores: Qual será o período para

desenvolvimento deste profissional?

Não é possível realizar este tipo de formação em poucos meses. É necessário um processo

longo, levando-se em consideração ambientação à cultura, capacidade de liderança, respeito

aos valores do fundador, qualificação técnica, e experiência na condução dos negócios.

Para que se obtenha sucesso no processo sucessório, é importante que haja tempo para que o

fundador da empresa trabalhe como mentor de quem irá sucedê-lo. É ele que possui toda a

informação e conhecimento adquirido durante sua trajetória à frente dos negócios,

enfrentando as mais diversas crises e problemas, tendo um único objetivo: consolidar o nome

e a imagem de sua empresa no mercado. Assim sendo, o fundador torna-se a figura mais

adequada para transmitir os conhecimentos necessários à formação de seu sucessor, além

transferir todas as bases da cultura na qual a empresa está baseada.

Dessa forma o programa oferecerá ao participante a oportunidade de conquistar uma base

sólida de conhecimento e aprendizagem, de forma a garantir rentabilidade organizacional,

bem como o direcionamento estratégico à perpetuação do empreendimento familiar.

Uma questão também muito importante é: Sua empresa sabe para onde vai? Existem

objetivos definidos que possam nortear o rumo da organização? Este herdeiro deverá

manter ou implantar quais diretrizes corporativas?

Se não houve questionamentos sobre quais os rumos estratégicos da empresa familiar, muito

provavelmente as bases para a formação do sucessor não foram criadas. Desta forma, será

muito difícil desenvolver um Programa de Sucessão.

É preciso criar e/ou desenvolver Competências Profissionais e Pessoais que serão exigidas na

condução dos negócios, de acordo com as diretrizes estabelecidas pelos sócios para o futuro

da empresa.

As competências deverão abranger o aspecto genérico, ou seja, deve garantir que o sucessor

tenha uma visão do todo organizacional, e compreenda qual é a razão de ser da empresa.

Além disso devem ser definidas as competências específicas, que se referem a capacidade de

condução do cargo em si, e dizem respeito às suas atividades cotidianas; e ainda as

competências comportamentais, que se relacionam às suas atitudes, devendo estar em

consonância com a cultura e os valores do fundador.

Abaixo estão relacionados alguns exemplos de Competências a serem oferecidas aos

sucessores durante sua formação:

 Competências Genéricas – Conhecimento acerca: de como a empresa atua para obter

resultados com foco no cliente; do Modelo de Gestão de recursos físicos e financeiros

adotados pela companhia; do diferencial da empresa; das ações de Gestão de Pessoas,

entre outros.

 Competências Específicas: Capacidade de Negociação; Análise e interpretação do

mercado; Desenvoltura em relação as políticas e processos da empresa; Atuação

Estratégica junto a fornecedores, clientes, concorrentes, instituições financeiras, entre

outros; Capacidade de gerenciar equipe; Conhecimento do fluxo completo de

operações, equipamentos e pessoas.

 Competência Comportamental a ser assumida pelo sucessor: Relacionamento

interpessoal; Comprometimento; Iniciativa; Flexibilidade; Responsabilidade;

Confidencialidade; Moderação; Ética; Liderança.

Sem saber o perfil a ser formado, não existe como qualificar o profissional. A definição de

talento muda de empresa para empresa, e se não há o escopo do perfil desejado para a

organização, fica difícil estabelecer o processo de desenvolvimento do sucessor.

O herdeiro será um sucessor mais qualificado, na medida em que houver um Programa que

permita o direcionamento da formação do profissional, e há necessidade absoluta de

avaliações de desempenho periódicas para mensurar seu desenvolvimento.

Cabe ressaltar que o melhor mentor para o sucessor é quem fundou a empresa, que conhece

profundamente seu empreendimento, e que vai poder orientá-lo para levar a organização em

direção ao futuro, sem comprometer a continuidade dos negócios da família.

 

Domingos Ricca

ricca@empresafamiliar.com.br

Deixe uma resposta