Negócio de três gerações

A Regattieri Tintas completa 70 anos sob comando de Antônio Carlos e Adilson, netos do fundado Domingos Regattieri

“O principal é cordialidade e amizade. O cliente é consequência”, essa foi resposta foi dada imediatamente por Antônio Carlos Regattieri quando perguntado qual o principal legado do pai e do avô no negócio da família, a Regattieri Tintas. A comprovação veio logo depois, na festa que comemorava 70 anos da loja, realizada no início de agosto. O local estava repleto de amigos e clientes para comemorar a data especial. “O cliente precisa ver que está lidando com pessoas idôneas, com 70 anos no ramo e pode confiar. A gente deixa de vender, para não perder a amizade”, completou.

Essa história que mistura família e negócios começou em 1945, quando Domingos Regattieri abriu uma loja de ferragens e materiais elétricos na Freguesia do Ó, zona norte de São Paulo.  Em 1959, seu filho Nivaldo assumiu o negócio. Logo de cara tinha como meta trabalhar com atacado. “Se o cliente precisasse de um alicate, vinha até mim. Se precisasse de cinco, ia até o centro, onde eu também comprava. No Brasil não tinha fábrica de ferramentas grandes, que eu pudesse comprar direto”, explicou Nivaldo.

Ele lembra que tentou outros produtos, como gás e pás, até chegar às tintas. “Na época, a venda de automóveis estava crescendo muito. Um vendedor da Coral, chamado Bacana, me alertou para as tintas automotivas, que era um mercado do futuro. Ele me ajudou muito para eu conseguir comprar os produtos para começar a vender.”

Os próximos anos foram de expansão, com uma gama cada vez maior de produtos ligados a pinturas. “Não gostamos de trabalhar com muitas marcas e poucos produtos. Nós optamos por trabalhar com grandes marcas e grandes quantidades de produtos”, revelou Antônio Carlos, que assumiu a loja em 1998, ao lado do irmão Adilson.

O atual proprietário apontou como outro diferencial da loja o atendimento técnico e especializado. “Pegamos funcionários do ramo e treinamos eles. Coloristas, se perguntarem em toda zona norte, os dois melhores da região foram daqui. Os atuais funcionários também, se perguntarem, eles vão dizer que o conhecimento foi adquirido aqui”, garantiu. “A gente tem gana de conhecimento. Qualquer coisa que o cliente perguntar em relação a naval, automotivo, industrial, imobiliária, moveleiro, nós temos um amplo conhecimento disso. Pois é algo que lidamos no dia a dia, com normas técnicas, conhecimento prático e teórico”, orgulha-se.

Antônio Carlos contou que no fundo da loja foi montado laboratórios, com espaço para testes, além de uma oficina que oferece assistência técnica autorizada em pistolas de pintura das fabricantes: Devilbiss, Arprex , Wimpell , Forusi. “Nós também criamos um produto próprio, o Cobre Riscos.”

O sucesso não vai parar por ai. Ele revelou que a Regattieri Tintas está finalizando a loja virtual, investimento mais no cobre risco e na a linha moveleira. “Essas serão nossas apostas daqui pra frente. Ampliar o trabalho junto aos decoradores. Como minha formação é de designer, faço um esboço de projeto para a casa do cliente, o layout da casa, para ficar mais fácil na hora de escolher as cores. Vamos ampliar o trabalho junto aos decoradores também”, informou.

Deixe uma resposta