IMG-20190520-WA0026

Lukscolor assina Termo de Doação de Serviços e traz pinturas para centros da Fundação Casa em São Bernardo

O secretário da Justiça e da Defesa da Cidadania e presidente da Fundação CASA, Paulo Dimas Mascaretti assinaram, na segunda-feira (20), um termo que estabelece a doação de serviços da Empresa de tintas Lukscolor para a Instituição.

A ideia surgiu a partir de uma visita realizada pela primeira dama de São Bernardo e atual Deputada Estadual, Carla Morando, a convite da Promotoria de Justiça, nos dois centros socioeducativos de internação do Município. “Ao sair da visita e após a conversa que tive com os jovens, fui procurar a Empresa Lukscolor, que imediatamente se prontificou a estar conosco nesta ação social. É muito gratificante poder ver meu Projeto, em prol destes jovens, se concretizando”, disse Carla.

O “Projeto de Capacitação e Revitalização” visa ofertar a 18 jovens que cumprem medida socioeducativa de internação, o curso de formação em pintura. O programa terá duração de 40 horas de aulas práticas e teóricas. Os jovens aprenderão técnicas de pintura e restauro e poderão praticar a aprendizagem nos espaços do local, como quartos, salas de aula, corredores e refeitório. Para a Diretora Geral da Lukscolor, Cristina Potomati Fiúza, a contribuição da Empresa com a doação das tintas e treinamento agrega conhecimento e torna estes jovens protagonistas de mudanças. “Acreditamos e participamos de projetos sociais porque eles transformam vidas”, disse.

O primeiro centro a ser revitalizado com a pintura será o Casa São Bernardo I, que deve receber as aulas a partir do dia 20/05, após a cerimônia. No CASA São Bernardo II, o projeto deve acontecer no segundo semestre de 2019. Como explica o diretor regional do Polo ABCD, Osmar Pereira Barreto, o projeto, além de valorizar o patrimônio, vai incentivar os garotos a desenvolverem trabalhos conjuntos para reforçar as ações coletivas e dar a oportunidade de eles aprenderem um trabalho de geração de renda. “É acima de tudo uma ação educativa, eles sairão daqui com a possibilidade de terem um novo trabalho”, disse.

Para a promotora de Justiça da Infância e Juventude, Vera Lucia Acayaba de Toledo, este projeto tem também a finalidade de efetivar a reinserção dos adolescentes na sociedade, que evitará a reincidência. “Fica estampado no olhar de cada um destes jovens a inspiração em caminhar numa direção que gerará um futuro exitoso e vindouro.”

A escolha dos jovens foi feita pela área técnica da Fundação Casa, que procurou priorizar alunos que tivessem no mínimo 16 anos, entre outros critérios.

Para o prefeito Orlando Morando, iniciativas como estas contribuem para a formação de nossas crianças e adolescentes, vindo ao encontro das políticas públicas voltadas à educação, hoje desenvolvidas e priorizadas no Município de São Bernardo do Campo.

Comments are closed, but trackbacks and pingbacks are open.