instituto vedacit

Incentivar investimentos e negócios de impacto em áreas de atuação pouco exploradas é o desafio da Impulse, chamada de apoio para projetos e iniciativas realizadas pela Aliança pelos Investimentos e Negócios de Impacto em parceria com o Instituto Vedacit, Itaú e Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

O Instituto Vedacit e a Aliança compartilham a preocupação com o fortalecimento do campo de investimentos e negócios de impacto no Brasil. Uma agenda estratégica para a solução de problemas sociais, em especial os relacionados à vida nas cidades. “Para o desenvolvimento das cidades do futuro são necessários recursos para financiar modelos de inovação que gerem mudanças positivas. É importante investir no fortalecimento do ecossistema de impacto para criar um campo fértil e saudável no Brasil para a busca de soluções aos nossos problemas socioambientais”, afirma Luis Fernando Guggenberger, gerente de Inovação e Sustentabilidade da Vedacit.

Após mapear a atuação de organizações do ecossistema neste último ano, a Aliança identificou cinco prioridades para o desenvolvimento do campo. Com base nesse estudo foram elaboradas as temáticas para a chamada da Impulse:

  • Empreendedorismo de impacto na periferia
  • Conexão de grandes empresas com a agenda de impacto
  • Compras públicas de negócios de impacto
  • Capital semente para fomento a Negócios de Impacto
  • Criação do Prêmio Jornalista de Impacto

Com a definição destas temáticas, os parceiros têm como objetivo fomentar metodologias e práticas para impulsionar os empreendedores de impacto de menor renda, além de ampliar o conhecimento sobre impacto e a participação de grandes empresas neste ecossistema, incentivando a adoção de novas parcerias, trazendo mais capital para projetos em estado inicial, novos financiadores e instrumentos financeiros.

“Esperamos poder fomentar com a Impulse iniciativas que testem e disseminem formas inovadoras de investir, apoiar, conectar e reconhecer os negócios de impacto. Queremos mudar a forma de incidir sobre desafios sociais e ambientais através da mudança na forma como estruturamos e fazemos negócios”, conta Diogo Quitério, coordenador da Aliança e coordenador de programas do ICE (Instituto de Cidadania Empresarial).

Como o objetivo é selecionar e incentivar as melhores ideias, podem ser selecionadas mais de uma proposta por categoria. O investimento total é de R$200 mil, divididos em até R$40 mil por projeto. O anúncio das propostas escolhidas será em 25 de setembro.

Comments are closed, but trackbacks and pingbacks are open.