Cores da Estação

Cores têm o poder de transformar o astral de um ambiente. Quem nunca entrou em um lugar e, na mesma hora, sentiu um clima diferente no ar? É por isso que escolher a tonalidade da fachada ou das paredes da nossa casa é tão delicado. Para auxiliar na escolha dos consumidores, fabricantes de tintas promovem regularmente estudos de tendências em diversas áreas para projetar o que será marcante no decorrer do ano.

Que as cores fazem diferença nós sabemos. E, em todo o mundo, existem especialistas empenhados em decifrar os efeitos que elas nos causam. Elas podem determinar nosso humor, o sucesso ou fracasso de um produto, e assim como na moda, também podem acompanhar as estações do ano.

Pensando em estações do ano, a primavera se aproxima! Que tal aproveitar para trocar as cortinas, alguns móveis da sala e renovar aquela pintura que já andava ultrapassada? Dias mais ensolarados, cheios de flores e vida. Vale apostar na combinação em ambientes quentes com tons pastel, que são cores com menos saturação, com menos brilho e mais suave passando uma sensação de paz e calma, que podem ser uma ótima pedida combinados com madeiras claras e branco.

Utilizando a imaginação e a criatividade, alegria e variedade de cores é possível dar ao ambiente, um toque final de elegância, sendo permitido ousar e se divertir. A junção de materiais determina a inovação e originalidade na decoração, tornando as casas, cada vez mais personalizadas e repletas de estilo.

Nas fachadas, o cartão de visitas da sua casa, a cor revela a personalidade do morador. Para a escolha perfeita, é levado em consideração o estilo do imóvel, cor de portas e janelas. No Brasil, é muito comum o uso de branco nesses itens. É possível usar as mesmas técnicas de combinação de dentro de casa para fora, ou seja: tom sobre tom, cores contrastantes, harmônicas e dinâmicas. Também é levado muito em conta o seu gosto pessoal. Se a construção for moderna e com linhas mais retas, dá para ousar com algumas cores vibrantes. Se for minimalista, melhor usar tons neutros como bege e marrom. Ainda assim, é possível quebrar a monotonia usando cores mais fortes em detalhes ou partes dos muros.

Uma dica é sempre fazer uma amostra da tinta e fazer um pequeno teste na parede antes de ser aplicada no todo, observando se a cor escolhida junto com os móveis e objetos realmente seja o que se deseja.

 

Jéssika Alavaski é arquiteta e Urbanista da Alavaski arquitetura de interiores

Deixe uma resposta