6º Prêmio de arquitetura Instituto Tomie Ohtake Akzonobel anuncia os projetos selecionados

 

O Instituto Tomie Ohtake e a AkzoNobel apresentam os 12 projetos selecionados na categoria profissionais e mais três na categoria UNIVERSITÁRIOS, incluída nesta sexta edição do Prêmio de Arquitetura Instituto Tomie Ohtake AkzoNobel. No total foram inscritos 391 projetos, provenientes de 17 Estados brasileiros e Distrito Federal, sendo 282 Profissionais e 109 Universitários. Entre os finalistas há obras localizadas em São Paulo, Rio de Janeiro, Tocantins, Distrito Federal, Mato Grosso, Maranhão, Minas Gerais e Uruguai.

O Júri foi formado pelos arquitetos Helena Aparecida Ayoub Silva; Héctor Vigliecca; Joice Berth; Pedro Vada e Priscyla Gomes.

 

Projetos categoria PROFISSIONAIS

A Praia e o Tempo / Rio de Janeiro – RJ; gru.a (grupo de arquitetos); Pedro Varella

Beacon School / São Paulo – SP; Andrade Morettin Arquitetos; Renata Andrulis

Capela em Sacromonte / Sacromonte, Maldonado, Uruguai; MAPA Arquitetos; Luciano Rocha de Andrades

Casa 239 / São Paulo – SP; Una Arquitetos; Fernanda Barbara

Casa das Birutas / Piracaia – SP; Gera Brasil Arquitetura e Consultoria; Karen Miyabe Ueda

Casa Pequi / Palmas – TO; Perelopes Arquitetura; Renato Pereira Lopes

Casa Vila Rica / Brasília – DF; Bloco Arquitetos; Matheus Conque Seco Ferreira

Coberturas no Xingu / Canarana – MT; Gustavo Utrabo Estúdio de Arquitetura; Gustavo Correia Utrabo

Estação São Paulo – Morumbi Linha 4 Metrô / São Paulo – SP; 23 SUL; Gabriel Manzi

Pavilhão Nuvem / Belo Horizonte – MG; Arquitetos Associados; Carlos Alberto Batista Maciel

Renovação da Biblioteca Monteiro Lobato / São Bernardo do Campo – SP; MMBB; Marta Moreira

Sede Castanhas de Caju / Bom Jesus das Selvas – MA; Estudio Flume; Christian Naoyuri Teshirogi

 

Projetos categoria universitários

Da ocupação se faz arquitetura / Francisco Lucas Costa Silva; Orientadora: Solange Maria de Oliveira Schramm; Universidade Federal do Ceará – UFC

Morro da viúva: paisagem sufocada / Eduardo de Carvalho Romano; Orientadores: Gabriel Duarte, Marcos Favero, Luciano Alvares e Leonardo Lattavo; PUC-RIO

Praça das águas / Raquel Khoury Gregorio; Universidade Presbiteriana Mackenzie

Os 12 projetos selecionados na categoria PROFISSIONAIS, bem como os três entre os UNIVERSITÁRIOS, participam da exposição na sede do Instituto Tomie Ohtake, em cartaz de 17 de outubro a 01 de dezembro de 2019, além de terem os trabalhos registrados em um catálogo. Na inauguração do evento, serão anunciados os vencedores, congratulados com viagens internacionais entre os profissionais e estágio em escritório de arquitetura renomado para o universitário escolhido.

Com o Prêmio, o Instituto Tomie Ohtake e a AkzoNobel continuam a mapear a produção arquitetônica contemporânea, ao destacarem, pelo sexto ano consecutivo, projetos significativos construídos no panorama atual brasileiro. A relação urbana e o comprometimento com o sítio de implantação e a sustentabilidade, bem como a inventividade projetual e construtiva são os critérios fundamentais que norteiam o 6º Prêmio de Arquitetura Instituto Tomie Ohtake AkzoNobel. Já a categoria UNIVERSITÁRIOS, exclusiva para estudantes de arquitetura submeterem projetos não construídos, sugere o tema “Revitalização, Requalificação, Renovação”. Puderam participar universitários regularmente matriculados em cursos de arquitetura de nível superior, reconhecidos ou autorizados pelo MEC, brasileiros ou estrangeiros residentes no país há pelo menos dois anos

O Prêmio de Arquitetura Instituto Tomie Ohtake AkzoNobel, desde a sua primeira edição (2014), recebeu 1.155 projetos inscritos.  Na edição passada, 2018, o 1º lugar ficou com Héctor Vigliecca, (Vigliecca & Associados) com o projeto Parque Novo Santo Amaro V (São Paulo – SP), enquanto Rodrigo Calvino (C + P Arquitetura) foi o segundo colocado, com o Hostel Villa 25 (Rio de Janeiro- RJ), e Carlos M. Teixeira (Vazio S/A) foi o terceiro, com o projeto Casa no Cerrado (Moeda – MG).

Sobre o Prêmio

O Prêmio busca reconhecer as produções arquitetônicas de destaque na cena contemporânea brasileira, valorizando as formas inovadoras de pensar e construir o espaço social, contribuindo, assim, com o desenho do panorama atual da arquitetura nacional nos seus mais variados contextos. Os projetos finalistas participam da exposição na sede do Instituto Tomie Ohtake, registrada em catálogo, e os vencedores, anunciados na inauguração da mostra, são contemplados com viagens internacionais e estágio em escritório de arquitetura. A partir da sexta edição foi introduzida a categoria estudantes.

O Prêmio de Arquitetura Instituto Tomie Ohtake AkzoNobel é resultado de uma parceria entre o Instituto Tomie Ohtake e a AkzoNobel, multinacional holandesa que atua nos segmentos de tintas, revestimentos e especialidades químicas, e se insere nas perspectivas do Instituto, enquanto instituição cultural, ao promover iniciativas no campo da arquitetura, do urbanismo, das artes plásticas e do design.